Você está aqui: Página Inicial > Centrais de Conteúdo > Noticias > Começa a 2ª Semana Nacional de Educação Financeira

Notícias

Começa a 2ª Semana Nacional de Educação Financeira

Ministro da Previdência chama a atenção para a educação previdenciária no evento de abertura.

Por Assessoria de Comunicação Social do MPS

11/3/2015 - Começou, nesta segunda-feira (9 de março de 2015), em diversas cidades do Brasil, a 2ª Semana Nacional de Educação Financeira. O evento de abertura contou com a presença do ministro, Carlos Eduardo Gabas, que ressaltou a importância da educação financeira e previdenciária na vida das pessoas e, também, na sustentabilidade de instituições como a Previdência Social.

O ministro disse que a discussão precisa ser levada à sociedade e que uma ação de sucesso depende da participação do poder público. “Na Previdência, nós fizemos, nos últimos 10 anos, mais de 80 mil ações com o Programa de Educação Previdenciária. Alcançamos mais de 10 milhões de pessoas. E têm mais de 100 mil pessoas formadas como disseminadoras. Então, nós precisamos de um movimento organizado da sociedade e do governo para ampliarmos a cultura da educação previdenciária, a cultura da poupança”, afirmou Gabas.

Com mais de 350 ações cadastradas, o foco da edição deste ano é a disseminação da educação financeira nas escolas – ensino médio. Quase 3 mil instituições em todo o país vão receber material didático desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC).

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, também falou no evento. Participaram, ainda, o presidente do Banco Central em exercício, Anthero de Moraes Meirelles e representantes dos ministérios da Justiça e da Educação.

O objetivo da Semana Enef é promover a educação financeira e previdenciária da população e permitir uma tomada de decisão mais consciente dos consumidores. O programa previsto para este ano foi testado em projeto piloto e teve os resultados apresentados na cerimônia de abertura do evento. Alunos e professores deram depoimento da experiência positiva que viveram e da mudança nas finanças pessoais e da família.

O projeto também foi testado e aprovado pelo Banco Mundial e ganhou um prêmio internacional da Child and Youth Finance International (CYFI). Foram premiados, ainda, jovens de diferentes estados do país que desenvolveram jogos educativos de educação financeira.